| Add to Google | Favoritos | Newsletter | Enviar a um amigo | RSS | Espanhol
 
Glossário
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Abertura do Colector: área da secção frontal de um colector através da qual a radiação solar directa normal pode atingir a superfície absorvente, directamente ou por reflexão.

Absorvedor: componente de um sistema solar térmico de material escuro ou revestido com pintura negra ou selectiva, que tem como objectivo absorver a radiação solar e transferi-la, em forma de calor, para o liquido circulante.

Ácido: composto que contém hidrogénio, podendo-o libertar numa solução aquosa. Esta solução aquosa apresenta sempre um pH inferir a 7. A força de um ácido depende da facilidade com que o ião de hidrogénio se soltava. De modo mais abrangente, segundo a teoria de Lewis um ácido é um composto ou átomo capaz de aceitar electrões ou doar protões.

Acumulador: equipamento destinado a absorver ou a acumular energia (eléctrica ou térmica), para a distribuir no momento oportuno e na medida requerida.

Aerogerador: sistema mecânico de produção de energia com pás, que tem como fonte a força do vento. O movimento das pás da turbina, movidas pelo vento, vai accionar um gerador, que, a partir da energia mecânica produzida pelas pás, vai produzir energia eléctrica.

Agenda 21: documento assinado na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Humano - CNUMAD, mais conhecida como ECO-92, realizada em 1992, no Rio de Janeiro, e que reuniu representantes de governo de 170 países. A Agenda 21 constitui-se na sistematização de um programa de acções para o desenvolvimento sustentável, preparando o mundo para o século XXI. É um abrangente plano de acção a ser implementado pelos governos, agências de desenvolvimento, pela Organização das Nações Unidas e por grupos sectoriais independentes em cada área onde a actividade humana afecta o Meio Ambiente. A execução deste programa deve ter em conta as diferente situações e condições dos países e regiões e a plena observância de todos os princípios contidos na Declaração do Rio. Trata-se de uma pauta de acções a longo prazo, estabelecendo os temas, projectos, objectivos, metas, planos e mecanismos de execução para diferentes temas da Conferência. Contém 4 secções, 40 capítulos, 115 programas e aproximadamente 2500 acções a serem implementadas.

Alteração Climática: alteração das características do clima, de uma forma acelerada, motivada pela alteração do equilíbrio da atmosfera provocada pela emissão de poluentes pelas actividades humanas. Prevê-se que a temperatura global do planeta deverá aumentar entre 1 e 3ºC durante o século XXI. Este aumento irá provocar uma alteração das actuais condições climatéricas a nível planetário, introduzindo alterações em todos os ecossistemas, a diversos níveis.

Altura (solar) [º]: solar ângulo solar acima do horizonte.

Ampere [A]: unidade no S.I. da intensidade da corrente eléctrica; fluxo de electrões. Um ampere é produzido ao passando uma corrente eléctrica de 1 Volt por uma resistência de 1 ohm.

Ampere-hora [Ah]: unidade de energia ou capacidade de carga de uma bateria (1 Ah = 3600 Culombos).

Anemómetro: instrumento utilizado para medir a velocidade do vento.

Ânodo: eléctrodo onde se dá a reacção de formação de electrões, ou seja, onde se dá a reacção de oxidação. Este eléctrodo é o positivo, pois é para onde se dirigem os aniões durante a electrólise.

AQS: siglas para Águas Quentes Sanitárias.

AQSpP: siglas da Iniciativa Pública Água Quente Solar para Portugal, subprograma do Programa E4, de promoção e divulgação da Energia Solar Térmica.

Aquecimento global: termo utilizado para descrever o aumento da temperatura média da atmosfera da Terra e dos oceanos, que tem sido observada nas últimas décadas.

Arquitectura Bioclimática: tipo de arquitectura que dá especial atenção aos aspectos de adaptação da construção ao clima do lugar onde se situa, conseguida essa adaptação por meios naturais. Esta adaptação da estrutura do edifício ao clima, vai permitir fazer um arrefecimento e aquecimento passivo, isto é, sem recorrer a meios mecânicos, que precisam de energia para funcionar.

Arquitectura Bioclimática: tipo de arquitectura que dá especial atenção aos aspectos de adaptação da construção ao clima do lugar onde se situa, conseguída essa adaptação por meios naturais. Esta adaptação da estrutura do edifício ao clima, vai permitir fazer um arrefecimento e aquecimento passivo, isto é, sem recorrer a meios mecânicos, que precisam de energia para funcionar.

Arrefecimento Evaporativo: a água, na sua mudança de líquido para vapor, necessita de absorver calor sensível, dando origem a uma diminuição da temperatura (do termómetro seco). Este arrefecimento pode ser directo, se se verificar um aumento do conteúdo do vapor de água. Neste caso, o ar exterior é arrefecido por evaporação da água, antes de entrar no edifício. Se a evaporação tiver lugar num elemento do edifício (parede, por ex.), provocando uma diminuição da temperatura da superfície desse elemento e do ar adjacente, sem que se verifique um aumento da humidade do ar, estamos perante um arrefecimento evaporativo indirecto.

Arrefecimento Passivo: efeito de arrefecimento natural dos edifícios, obtido através de soluções de construção que optimizam os efeitos climáticos e as suas variações, ou que aproveitam simples fenómenos físicos. Alguns exemplos são a protecção da radiação solar, a ventilação, as correntes de ar, os sistemas de evaporação que usam água, entre outros.

Atmosfera Terrestre: camada de gases que envolve a Terra, composta por 78% de nitrogénio, 21% de oxigénio e 1% de vapor de água e outros gases.

AWS: sigla para Archimedes Wave Swing.

Azimute [º]: o ângulo entre o Sul e o ponto no horizonte directamente debaixo do sol.



Bookmark and Share | Voltar | Topo | Imprimir | Enviar a um amigo
PUB
Pós-graduação em Energia Solar

:: Produzido por PER. Copyright © 2002-2009. Todos os direitos reservados ::
:: :: Editorial :: Sobre o PER ::
Última actualização 05-09-2014